Urca – o bairro mais charmoso do Rio de Janeiro

Vista da Praia da Urca

Morar na Urca é o sonho de muitos cariocas. O recanto do Rei Roberto Carlos inspira um estilo de vida repleto de paz e tranquilidade. Com um ar bucólico e uma vista privilegiada, o local encanta moradores e visitantes.

Que o Rio de Janeiro é lindo, todo mundo já sabe. A cidade é mundialmente reconhecida por suas belezas naturais, calor intenso, praias e o caos urbano próprio de uma grande metrópole. O que o mundo não sabe ainda é que no meio dessa confusão toda existe um Rio de Janeiro que mais parece cidade pequena.

As inúmeras praças e as ruas estreitas e bem arborizadas do bairro da Urca, lembram uma cidadizinha do interior. Mas não só por isso, fugindo do caos urbano carioca, o local é calmo e silencioso. “Abençoado por Deus e bonito por natureza”, como diria Jorge Ben, e as construções residenciais em nada interferem no autêntico cenário.

História do bairro da Urca – o nascimento da Cidade do Rio de Janeiro

A Urca guarda muitos fatos e momentos importantes. A história do bairro se entrelaça à fundação da própria Cidade do Rio de Janeiro. O território foi motivo de conflito entre franceses e portugueses e originou o contexto para a fundação da Cidade.

Em 1555, sob comando de Nicolas Durand de Villegagnon, colonos franceses se fixaram na Baía de Guanabara. Portugal enviou uma expedição para expulsá-los. Porém, não foi suficiente e muitos franceses continuaram vivendo ali.

Então, em 1565, outra expedição portuguesa veio ao local. Comandados pelo Capitão Estácio de Sá, Portugal se estabeleceu na pequena faixa de areia, na “várzea” entre os Morros Cara de Cão e Pão de Açúcar. E foi ali que nasceu a Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro. Na época, os Morros Cara de Cão, Pão de Açúcar e da Urca eram isolados do continente e formavam uma ilha, chamada de Ilha da Trindade.

O local foi escolhido, pois oferecia certa proteção contra ataques dos índios que ainda viviam por aqui.

Entre 1659 e 1660, o trecho de água entre a Ilha da Trindade e o continente foi aterrado, formando assim, a Praia Vermelha. As primeiras construções que ocuparam o local tinham o objetivo de ser base de defesa, construindo um forte. Até o fim do século XIX, a Urca era um bairro bélico, onde os militares estavam sempre alerta à movimentação de barcos que tentavam se aproximar.

Porém, foi somente em 1922 que o bairro da Urca começou a existir. Até então, as águas da Baía de Guanabara batiam diretamente nas rochas entorno do Morro Pão de Açúcar e da Urca. Foi no início de 1923 que o território estava pronto para ser habitado.

O Cassino da Urca e seus frequentadores famosos

O Cassino da Urca faz parte da memória do bairro e guarda bons momentos com ele. Para começar a contar esta história, precisamos voltar no tempo, mais precisamente em 1992, quando o Rio de Janeiro recebeu a mais importante Exposição Internacional do Centenário da Independência.

Na ocasião, a cidade recebeu muitos visitantes e a demanda por hospedagem cresceu absurdamente. Esta foi a oportunidade perfeita para criar um chamariz para o recém-nascido bairro da Urca, e assim, nasceu o Hotel Balneário da Urca.

Porém, o hotel não se destacou no cenário carioca. Com 34 acomodações, era considerado apenas mediano comparado as outras opções do Centro da cidade.

Foi então, dez anos mais tarde, em 1933 que o hotel, foi, aos poucos, dando espaço para o Cassino da Urca.

O local virou point nas noites cariocas, recebendo celebridades, artistas e grandes socialites. Nomes como Carmen Miranda, Marlene e Dalva de Oliveira e Grande Otelo são exemplos das presenças ilustres que frequentavam o lugar.

Além do complexo de diversões, o Cassino recebia shows nacionais e internacionais. A paisagem exuberante era mais um atrativo do lugar.

Porém o Cassino não durou muito tempo. Em 1946, o cassino fechou suas portas. A primeira dama da época, Carmela Dutra era contra jogos de azar e solicitou que o estabelecimento fosse fechado.

O estabelecimento que nasceu como hotel e virou cassino, não encerrou suas atividades. Em 1954, o local começaria uma nova e importante história. A TV Tupi, primeira emissora de televisão do Brasil, escolheu o lugar para sediar seus estúdios no Rio de Janeiro e ali permaneceu até 1980, quando a estação saiu do ar.

O imóvel passou por um longo período de inutilização. Em 2006, a posse do prédio foi cedida ao Istituto Europeo di Design – IED, que planejavam uma grande obra no lugar, mas os moradores do bairro não gostaram da ideia e entraram na justiça para barrar as obras. Foi somente em 2014 que o IED conseguiu se instalar no lugar.

Informações sobre o bairro da Urca

A Urca é um tradicional bairro carioca, situado na Zona Sul da cidade, tem como único vizinho o bairro de Botafogo. Com clima tranquilo, ruas silenciosas e arborizadas e muitas pracinhas, o bairro lembra uma cidadezinha do interior. Com pouco mais de 230 hectares e cerca de 7.000 habitantes, segundo o Censo de 2010, seus vizinhos se reconhecem pelo nome e compram fiado na padaria e no mercado. O lugar é realmente único no Rio. Muitos cariocas sonham em morar no bairro, mas a procura por imóveis na Urca sempre foi bem maior que a oferta.

Com o tombamento da Pedra do Pão de Açúcar e de mais de cem outras edificações, o lugar não pode crescer. Por isso, se mantém imune a loucura do caos urbano carioca. A arquitetura do pequeno bairro é típica dos anos 20, 30 e 40. Com prédios baixos e casas luxuosas, as janelas não possuem grades ou telas. Com pouca movimentação de pedestres, sem trânsito e com pouco comércio o Rio de Janeiro se apresenta no lugar apenas com a sua melhor parte: suas belezas naturais.

Vista do Morro da Urca

Com vista privilegiada da Enseada de Botafogo, do Cristo Redentor e da Praia do Flamengo o bairro é encantador. A Mureta da Urca é ponto de encontro dos cariocas e turistas que gostam de apreciar um autêntico fim de tarde na Cidade Maravilhosa, degustando uma cerveja gelada e comendo petiscos servidos pelos bares ao redor. O Bar Urca é badalado. Além de bar, no segundo andar do estabelecimento, funciona também um restaurante.

  • A Praia Vermelha é mais um ponto turístico do bairro, com dimensão aproximada de apenas 200 metros, o cenário não deixa a desejar. Com uma paisagem incrível e bastante arborizada, a pequena faixa de areia fica entre os Morro da Urca e o Morro da Babilônia. O local abriga o campus da UNIRIO e da UFRJ. Outra opção de passeio é a Pista Claudio Coutinho, situada ao lado esquerdo da praia é ótima opção para quem curte um passeio ecológico.
  • A Praia da Urca é a principal do bairro. Muito frequentada por moradores e visitantes o local proporciona uma vista incrível. Embora suas águas não sejam próprias para banho, pois são da Baía de Guanabara, o passeio pela orla é uma ótima opção para caminhar sob às sombras das árvores com uma linda paisagem te acompanhando.
  • A Praia de Fora está localizada no Forte São João, o local é de acesso exclusivo do exército. Os moradores podem solicitar o acesso, porém, o número de concessões é limitado.

A Urca oferece algumas opções para os apaixonados por trilhas. Uma boa opção é a Pista Claudio Coutinho, considerado um percurso moderado e com duração média de 40 minutos, o trajeto possui algumas subidas, galhos e pedras, porém a maior parte é de caminhada em solo plano. O passeio pode ser realizado com crianças e sem ajuda de guias, já que a trilha é bem sinalizada. O trajeto vai levar ao Morro da Urca, primeira parada do bondinho.

Outra opção de esporte radical oferecida pelo bairro são as escaladas. São mais de 315 vias de todos os níveis e para todos os gostos. A variedade atrai atletas de todo o mundo. A face oeste do Pão de Açúcar é uma das mais procuradas pelos amantes do esporte.

O Morro da Urca é ideal para quem está começando a praticar o esporte, pois o seu acesso é bem simples. Já o Morro da Babilônia é um dos mais frequentados do Rio de Janeiro, além da facilidade para chegar ao local, o nível de escalada é considerado de fácil à mediano.

O Pão de Açúcar é um dos mais conhecidos cartões postais do Rio de Janeiro e o principal atrativo de turistas para o bairro. Ano passado o Morro chegou a concorrer ao World Travel Awards, espécie de “oscar” do turismo. Seu acesso é feito pela Praia Vermelha. Lá, o visitante embarca no primeiro bonde, que o leva até o Morro da Urca, depois, outro bondinho os leva até o destino final. A 396 metros do nível do mar, a vista lá de cima é privilegiada!

Bondinho - Rio de Janeiro

Sendo um bairro essencialmente residencial, as opções de comércio se concentram na Rua Marechal Cantuária, que atravessa quase todo o bairro. Com opções de bancos, mercados, padaria, restaurantes e clínica veterinária.

Apesar do comércio limitado, seus moradores gostam da “exclusividade” que o local proporciona. A verdade é que o recanto de paz e tranquilidade fica a poucos metros do movimentado bairro de Botafogo.

Botafogo é também a única via de acesso terrestre para chegar à Urca. As opções de transporte são limitadas. Não existe linha de metrô e poucas linhas de ônibus fazem o trajeto. Porém, para os moradores que não possuem carro, uma boa opção é o ônibus SP513, que sai da Av. João Luís Alves e leva os passageiros até o metrô de Botafogo. Confira outras linhas de ônibus para quem deseja chegar à Urca:

  • 513 – Atua no trajeto Humaitá x Urca
  • 107 – Central x Urca
  • Circular 1 – Leblon x Cosme Velho – via Copacabana/Urca/Largo do Machado – circular

Saiba como é a segurança na Urca

A Urca é considerada um dos bairros mais seguros do Rio de Janeiro, estamos falando do único que não possui favelas. Além de ser um lugar mais tranquilo, pacato e o movimento diário ser, na maioria, de seus moradores, o bairro sempre teve forte relação com as forças militares.

Na Urca está localizado Fortaleza de São João da Barra do Rio de Janeiro. O forte foi erguido por Estácio de Sá, ainda em 1565, como forma de expulsar os franceses do território. Ao longo do tempo, o local foi ampliado e passou por diversas reformas e, atualmente, pertence ao exército brasileiro, onde funciona o Centro de Capacitação Física do Exército/Fortaleza de São João e a Escola Superior de Guerra (ESG).

Urca_fortaleza_são_joão

Entrada da Fortaleza de São João

 

Para os interessados, a Fortaleza de São João oferece visitas guiadas aos finais de semana.A presença militar no bairro da Urca sempre foi forte. Desde os tempos da fundação da cidade, o local era usado como base para defesa militar, pois sua localização privilegiada, era perfeita para observar e combater os navios que se aproximavam.

No bairro ainda se encontram também a Escola de Guerra Naval, na Av. Pasteur, o Instituto Militar de Engenharia (IME) e Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (Eceme), ambos na Praça General Tibúrcio.

Curiosidades sobre o bairro da Urca

  • O nome do bairro teve origem no século XVII, batizado com o mesmo nome do Morro. Porém o seu significado vem do navio que levava o açúcar do Brasil para Europa.
  • Famosos como Roberto Carlos, Zélia Duncan e Léo Jaime residem no bairro.
  • O bairro é quase todo construído sobre aterros. Até 1922, a Urca não existia, pois as águas da Baía de Guanabara batiam nas pedras entorno do Morro Pão de Açúcar
  • O bairro possui apenas 13 ruas e 4 avenidas.
  • A pequena notável, Carmen Miranda, residiu no bairro, seu endereço era Av. São Sebastião, 131. A cantora morou na Urca por dois anos, entre 1937 e 1939, quando trabalhou no Cassino da Urca. Até hoje, a residência particular possui uma placa indicando o local onde a artista morou.