Flamengo – o bairro residencial repleto de lazer

Localizado na Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro, o bairro conhecido pelo nome do clube de futebol de maior torcida no Brasil, o Flamengo, é uma área comercial e residencial de classe alta e média, rodeada por agradáveis áreas de lazer.

Antes do desenvolvimento de bairros como Copacabana, Leblon, Ipanema e Gávea, o Flamengo era considerado uma das regiões de maior status na cidade.

Aterro-Flamengo

Limitado pelos bairros Botafogo, Catete, Glória, Largo do Machado e Laranjeiras, o Flamengo chama a atenção por ser um local repleto de comércios e serviços, principalmente após a chegada do metrô ao bairro, em 1979.

Pela proximidade com a região central do Rio de Janeiro, o bairro passou a ser explorado como uma espécie de sub-centro da cidade, o que o valorizou ainda mais.

Flamengo

Além da gama de comércios e serviços, o bairro apresenta, também, áreas de lazer de dar inveja.

Dentre as mais conhecidas, podemos citar: a Praia do Flamengo, o aterro do Flamengo, a Praia da Glória, o Castelinho do Flamengo, além das casas de show e redes gastronômicas presentes no local.

Além de tudo é um dos bairros mais seguros do Rio de Janeiro onde você pode desfrutar sem pensar tanto na violência que atinge a cidade maravilhosa.

Quer morar no Bairro do Flamengo? Confira algumas opções de apartamentos no local.

De Aguada dos Marinheiros a Flamengo

Entre 1503 e 1504, o navegador português Gonçalo Coelho necessitava abastecer a sua expedição com água e mantimentos. Navegando pela Baía de Guanabara, Coelho percebeu que as suas águas desaguavam no local onde, atualmente, se chama Praia do Flamengo.

Ainda longe de se chamar Bairro do Flamengo, a região, na época, era de convívio dos índios Tamoios, do grupo Tupinambá.

Praia-Flamengo

E, embora os portugueses denominassem o local como Aguada dos Marinheiros, os índios chamavam-no de Rio Carioca, ou seja, “casa de branco” na língua dos Tamoios (Cari: branco / Oca: casa).

Alguns anos depois, em 1530, chegou ao Brasil o navegador Martins Afonso de Souza, que trouxe consigo Pero Lopes de Souza, conhecido posteriormente como o primeiro morador da região.

Quer morar no Bairro do Flamengo? Confira algumas opções de apartamentos no local.

No século XVI, por volta de 1531, Pero Lopes de Souza construiu a primeira casa de pedra, na foz do Rio Carioca ou Aguada dos Marinheiros. Essa foi a primeira edificação do gênero nas três Américas.

Essa mesma casa, anos depois, em 1565, serviu de moradia ao primeiro juiz da Cidade do Rio de Janeiro, Pedro Martins Namorado, nomeado por Estácio de Sá.

Derrubado por uma ressaca, o edifício foi reconstruído no século XVII e serviu de abrigo ao sapateiro português Sebastião Gonçalves – que residiu ali de 1606 até 1620 -, o que fez com que a região tivesse um novo nome: Pedra do Sapateiro.

Origem do nome Flamengo

Porém, como surgiu o nome Flamengo? As teorias são diversas, todavia, três delas são difundidas por historiadores brasileiros e simpatizantes do bairro.

A primeira estória diz que o bairro foi homenageado com o nome de um antigo navegador holandês, no século XVII, chamado Olivier Van Noort, conhecido como Charles Le Blond – que supostamente deu nome ao bairro Leblon.Aterro-Flamengo

De acordo com as estórias contadas ao longo dos anos, o navegador flamengo – como se referiam aos holandeses na época – deu nome a três dos principais bairros da cidade: Flamengo, Leblon e Urca. Flamengo, por conta de sua origem; Leblon, haja vista como era chamado; e Urca, em razão do nome de seu barco.

A segunda estória mais comentada está correlacionada ao seiscentismo – época da história brasileira em que os holandeses invadiram o país, entre 1600 e 1699.

Aterro-Flamengo

Segundo relatos corroborados pelo historiador Brasil Gérson, em Histórias da Rua do Rio, livro escrito por ele, o nome veio de prisioneiros Flamengos, ou seja, holandeses aprisionados e transferidos pelos portugueses para a região, onde moraram durante anos.

Aterro-Flamengo

A terceira e mais lúdica, segundo relatos, indica que o nome Flamengo veio dos Flamingos, que migraram das terras do mediterrâneo para a região e sobrevoaram o local durante anos.

A Urbanização

A urbanização do bairro teve início no século XVII, quando foi criada a primeira estrada no local, com o objetivo de transportar a produção de cana de açúcar do Engenho D’el Rei – que ficava na região da atual Lagoa Rodrigo de Freitas – para a Zona portuária da cidade.

Entretanto, o desenvolvimento do bairro se intensificou apenas no século XX, na gestão do prefeito Pereira Passos (1902-1906).

Flamengo

Durante a era Passos, foi inaugurada a abertura da Avenida Beira-Mar – Avenida considerada uma das mais belas do mundo e que ligava a Avenida Rio Branco a Botafogo -, o que proporcionou ao Flamengo uma reforma estrutural completa, modernizando o bairro. Na época, palacetes, centros culturais e prédios elegantes foram construídos.

Informações imobiliárias e geográficas

A partir da construção do Castelinho do Flamengo, em 1918, desenvolvido para abrigar o Comendador Joaquim da Silva Cardoso e sua esposa, Carolina, o Flamengo mudou de patamar e passou a ser considerado um bairro luxuoso.

Quer morar no Bairro do Flamengo? Confira algumas opções de apartamentos no local.

Atualmente, a construção foi transformada em um Centro de Cultura e conta com um numeroso acervo em vídeos para a apreciação do público.

Garota-do-Flamengo-Avenida-Senador-Vergueiro

Com o desenvolvimento da região, que já havia sido iniciado no século XXI, por conta da proximidade do bairro com o Aterro do Flamengo, grandes empreendimentos imobiliários foram construídos no bairro.

Flamengo

Desde então, o local passou a ganhar destaque por abranger edifícios de classe média e alta, chegando a ter imóveis no valor de R$ 250.00,00, mas, também, imóveis que ultrapassam 3 milhões de reais, dependendo do tamanho e da localidade.

Segundo o Instituto Pereira Passos, o Flamengo é disposto em grande maioria por apartamentos: são, ao todo, 21.109 apartamentos e 429 casas, em um total de 21.817 edifícios.

Lazer no Flamengo

Como citado no início do artigo, o Flamengo é uma ótima opção de moradia para quem deseja viver em um local bem estruturado e com fartas opções de lazer, próximo ao centro.

Flamengo

No bairro, além da praia, os moradores podem usufruir diariamente de uma extensa área verde com campos esportivos e ciclovia em frente ao mar, chamada Aterro do Flamengo; podem conhecer e frequentar o Centro Cultural Municipal Oduvaldo Vianna Filho (Castelinho do Flamengo); assim como apreciar a história e a beleza da Praia da Glória.

Castelinho do Flamengo

Projetado pelo arquiteto italiano Gino Copede, o imóvel foi tombado por ser considerado patrimônio histórico nacional.  Construído em 1918 para abrigar uma das figuras mais ricas do país, foi transformado, no ano de 1992, em um centro cultural e perdura até os dias de hoje.

Castelinho-do-Flamengo

No castelinho do Flamengo, é possível privilegiar oficinas de literatura, poesia virtual, filosofia e artes, além de cursos e debates, seminários e mostras especiais de filmes em vídeo.

Praia do Flamengo

Antigamente considerada uma ótima praia para banho, por sua tranquilidade, após os anos 80, com a poluição da Baía de Guanabara, as suas águas tornaram-se impróprias para o uso de pessoas. Porém, com o projeto recente de despoluição da Baía, em algumas épocas do ano já há a possibilidade de se tomar banho de mar.

Praia-do-Flamengo

A sua extensão percorre praticamente todo o Aterro do Flamengo (Parque Brigadeiro Eduardo Gomes) e é constantemente frequentada por famílias e crianças, que costumam fazer piqueniques e brincadeiras no local. Além da proximidade ao parque, é possível observar o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar da região.

Aterro do Flamengo

Aberto 24 horas, o Parque Brigadeiro Eduardo Gomes, localizado no Aterro do Flamengo, possui, aproximadamente, 1.325.590m². Conhecido, principalmente, por sua extensa área verde, campos de futebol, vôlei, basquete e ciclovia, é a área de mais destaque na região.

Quer morar no Bairro do Flamengo? Confira algumas opções de apartamentos no local.

Projeto paisagístico de Roberto Burle Marx, o Parque do Flamengo se estende desde o Aeroporto Santos Dumont até a praia de Botafogo, com maravilhosa vista para a Baía de Guanabara.

Aterro-Flamengo

Durante um passeio pelo Aterro, é possível observar uma enorme variedade de plantas e mais de 11 mil árvores de 190 espécies diferentes, entre nativas e exóticas.

Praia da Glória

Uma das praias mais badaladas no início do século XX, a Praia da Glória se tornou, com o tempo, coadjuvante na região. Com uma história rica, hoje, ela é uma extensão charmosa da Praia do Flamengo que é, geralmente, utilizada por famílias e casais para passeios tranquilos e piqueniques.

Curiosidades:

  • Segundo relatos, a primeira partida de futebol jogada no Brasil foi nas areias da Praia da Glória, por marinheiros que estavam em expedição pelo Brasil;
  • No romance Dom Casmurro, de Machado de Assis, o melhor amigo do protagonista Bentinho morre afogado nas águas da Praia da Glória.

Transporte público

O bairro é coberto pela linha 1 do Metrô Rio e dispõe das estações de metrô Largo do Machado, Glória, Catete e Flamengo. Portanto, é possível chegar à região fazendo uso da linha 1 ou baldeação pela linha 4, com parada na estação General Osório e realizando a transferência de linha.

Além do metrô, é possível, ainda, locomover-se até o bairro utilizando o ônibus, já que a via expressa do Aterro liga a região até o Centro e a Zona Oeste da cidade.

As ruas Senador Vergueiro e Marquês de Abrantes também são pontos estratégicos no deslocamento até o bairro e possuem diversas opções de linhas de ônibus.

EmCasa Imobiliária do Futuro