10 dicas para vender o seu imóvel rápido

Vender um imóvel é uma transação difícil e complexa, que pode acabar levando algum tempo até ser concluída. Além disso, muitas pessoas têm o receio de colocar seu imóvel à venda e não conseguir um preço justo pela sua propriedade.

Em 2015, a venda de imóveis usados caiu 21,36% na cidade de São Paulo, segundo dados do Creci-SP (Conselho Regional dos Corretores de Imóveis). Quanto aos imóveis novos, a redução foi de 5,7%.

No entanto, é importante dizer que esse processo nem sempre precisa ser algo demorado. Há algumas dicas que podem te ajudar a enfrentar essa situação de maneira mais simples e rápida. Quer saber como? Confira a seguir!

1 – Renove a fachada do seu imóvel

Diz a lenda que a primeira impressão é a que fica, e essa pode ser uma grande verdade no mercado imobiliário. É importante chamar a atenção de potenciais clientes de primeira! Para isso, você pode investir em algumas mudanças para deixar a fachada do seu imóvel ainda mais apresentável e atraente.

Conserte sua fachada

Conserte sua fachada

Você pode pintar a porta da frente ou trocar o portão, por exemplo. Substituir a caixa de correspondência também pode dar um ar renovado ao seu imóvel. Outra opção bacana é investir em um novo gramado para o jardim, com flores ou folhagens exuberantes. Isso também pode vir a tornar o imóvel mais acolhedor, o que pode contribuir para conquistar o cliente.

2 – Reforme o interior e o exterior do imóvel

Investir em grandes reformas não é recomendado nesse momento, uma vez que isso pode até mesmo atrasar o processo de venda do seu imóvel. O ideal é fazer pequenos ajustes que contribuam para deixar seu imóvel com cara de novo.

Novas instalações e nova pintura, por exemplo, podem fazer uma grande diferença na aparência da obra. Investir em um projeto de paisagismo também pode contribuir para deixar o imóvel ainda mais moderno e valorizá-lo. Home staging também é uma boa opção.

Dá-se vida ao ambiente d forma elegante e aconchegante

Dá-se vida ao ambiente de forma elegante e aconchegante com o home staging.

 

Procure colocar em prática os ajustes necessários antes de pôr o imóvel à venda. Dessa forma você evita o desconforto de ter que mostrá-lo a um potencial cliente quando a obra ainda estiver em andamento.

3 – Faça os reparos necessários

Verifique se há danos ou itens quebrados que necessitem de reparos. Confira questões como a situação da fiação, do encanamento e do telhado para evitar quaisquer problemas com o comprador.

4 – Crie bons anúncios online sobre o seu imóvel

A propaganda é a alma do negócio, e no mercado imobiliário não é diferente. É de extrema importância criar anúncios que atraiam a atenção de potenciais clientes.

Você pode usar as redes sociais a seu favor, além de plataformas online específicas para isso. Crie anúncios com informações completas e evite abreviações de termos que possam confundir as pessoas.

Também é essencial investir em fotos de qualidade, que mostrem o potencial do imóvel, conforme a dica a seguir.

5 – Tenha boas fotos

Um bom anúncio é, principalmente, visualmente atrativo. Para isso, é essencial que você tenha fotos bem tiradas do seu imóvel: da fachada, dos cômodos, de detalhes que podem conquistar a atenção, etc.

O ideal é ter fotos com alta qualidade. Evite fotos desfocadas, tortas ou confusas. Tente tirar fotos que mostrem a amplitude dos ambientes. Imagens de áreas de lazer podem ser bastante instigantes. A luz natural pode ser uma grande aliada na hora de tirar fotos de ambientes externos, pois ajudará a valorizá-los.

6 – Procure a ajuda de um especialista

Para vender um imóvel e evitar grandes dores de cabeça, o ideal é obter a ajuda de um corretor de imóveis. Procure trabalhar com um profissional com quem você se sinta confortável e que possa atender às suas necessidades.

Converse com um especialista

Converse com um especialista

Certifique-se de que o corretor escolhido tenha o CRECI (autorização para negociar imóveis). É fundamental escolher alguém que tenha profundo conhecimento do mercado na região onde fica localizada a sua propriedade.

7 – Mantenha a documentação em dia e evite a burocracia

Manter a documentação do imóvel em dia é uma ótima forma de otimizar seu tempo e evitar ao máximo a burocracia que geralmente advém de transações imobiliárias.

Certifique-se de que todos os documentos necessários para a venda estejam atualizados, tais como escritura do imóvel e contratos. Isso irá facilitar bastante o processo e evitar maiores preocupações.

8 – Defina o valor apropriadamente

Na intenção de conseguir um bom lucro em cima da venda do imóvel, muitos vendedores caem na tentação de jogar seu preço lá no alto. Isso não é indicado pois pode prejudicar a sua venda.

Pedir um preço na média do mercado é o ideal para realizar uma venda rápida. É preciso estipular um valor justo e adequado à propriedade para que o processo de venda seja simplificado e eficaz.

Para definir o valor ideal, é interessante que você realize pesquisas acerca do preço de imóveis parecidos e próximos ao seu. Isso irá te ajudar a ter uma melhor noção a respeito. Ao seguir a dica número 7, você também terá essa parte do processo resolvida: o corretor poderá te ajudar a estipular o valor apropriado para a sua propriedade.

9 – Mantenha o local limpo e organizado

Além dos ajustes e reformas citados anteriormente, é de extrema importância manter o local limpo e, caso ainda esteja ocupado, organizado também. Essas questões também influenciam na forma como o comprador irá enxergar o imóvel.

É fundamental que o potencial cliente se sinta acolhido no local, e consiga criar alguma identificação com ele. Segundo especialistas, é mais fácil que isso ocorra se o imóvel estiver organizado de maneira impessoal, para que a pessoa que deseja comprá-lo consiga se enxergar vivendo nele.

10 – Esteja aberto a negociações

Para conseguir fechar um negócio, muitas vezes é necessário que o vendedor esteja disposto a avaliar contrapropostas ou fazer concessões.

Ao invés de aceitar apenas pagamento à vista, por exemplo, avalie a possibilidade de aceitar um financiamento. A liberação do dinheiro pode demorar de um a dois meses, mas a espera pode ser melhor do que recusar a venda.

O que achou das nossas dicas? Tem alguma sugestão para compartilhar conosco? Conta pra gente nos comentários.