Tudo sobre | Como fazer portabilidade de financiamento imobiliário?

Portabilidade financiamento imobiliário
EmCasa Imobiliária do Futuro

Você sabe como fazer portabilidade de financiamento imobiliário? Este tipo de transação financeira foi definido gratuito em 2006 pelo Banco Central, permitindo ao consumidor transferir, sem custos, de um banco para o outro, sua dívida, buscando assim conseguir melhores taxas para quitação de seu empréstimo.

O volume de portabilidade de crédito movimentado por pessoa física cresceu 70% no primeiro semestre de 2018 em comparação com o mesmo período do ano anterior, segundo dados do Banco Central.

Como a economia do país está sempre em altos e baixos, a possibilidade de portabilidade de financiamento imobiliário pode trazer muitas vantagens. Veremos aqui as vantagens e como fazer portabilidade de financiamento imobiliário.

Quais as vantagens da portabilidade de financiamento imobiliário?

A principal vantagem da portabilidade de financiamento imobiliário é a busca por juros mais baixos.

Se você pegou seu financiamento em uma época em que a economia estava ruim, com taxas de juros nas alturas, então pode ser uma boa ideia procurar uma nova instituição e estudar a possibilidade de fazer a portabilidade de financiamento imobiliário.

Para você ver um exemplo: em um financiamento no valor de R$300 mil contratado em 2016 com prazo total de 360 meses e prestação de R$3.424, a pessoa poderia fazer a portabilidade de financiamento imobiliário em 2018 e passar a pagar apenas R$2.973 de prestação além de economizar no valor final até R$68 mil.

Mas não só os juros são importantes, como também o Custo Efetivo Total (CET) da operação. Muitas vezes, mesmo com juros menores, algumas instituições ficam com o CET mais alto por cobrar valores altos de seguro ou taxa de administração.

Importante ressaltar que nenhum banco pode cobrar pela realização da portabilidade. Também é proibido só aprovar a contratação se você contratar seguros não obrigatórios e outros produtos bancários.

Além disso, deve ser colocado também na ponta do lápis, os custos com uma nova avaliação do imóvel, para calcular o valor do mesmo, e novo registro no cartório, que podem até chegar a 1% do valor do imóvel, dependendo da cidade em que o imóvel está registrado.

Leia mais em: Custos, Taxas e Impostos Que Vão Além do Valor de Compra do Imóvel

Como fazer a portabilidade de financiamento imobiliário: 2 passos simples

1. Estude as opções

O primeiro passo antes de decidir em fazer a portabilidade de financiamento imobiliário é ir até a instituição financeira em que seu imóvel está financiado e pleitear por melhores condições de juros e CET. A partir daí, você tem uma base do quanto pode conseguir em descontos sem ter de sair da sua atual instituição e gastar com novas taxas como a do cartório.

A partir do momento que você tem a proposta da sua instituição financeira, você deve ir nas outras instituições que podem te oferecer uma boa portabilidade de financiamento imobiliário, com um melhor CET.

Compare todas as suas opções e não se esqueça de somar todos os custos do processo.

Em alguns casos, vai valer a pena continuar em sua atual instituição financeira caso você consiga uma redução de seu CET. Caso não valha a pena veremos como fazer portabilidade de financiamento imobiliário.

2. Faça a portabilidade de financiamento imobiliário

Você pediu ao seu banco e ainda assim não melhoraram seu financiamento? Encontrou uma opção melhor em seu concorrente?

Então agora é a hora de reunir as informações necessárias de como fazer portabilidade de financiamento imobiliário. Você vai precisar das seguintes informações:

  • Número do contrato
  • Saldo devedor atualizado
  • Prazo total e remanescente
  • Modalidade de financiamento
  • Demonstrativo da evolução do saldo devedor
  • Taxa de juros anual, nominal e efetiva
  • Sistema de pagamento
  • Valor de cada prestação com o valor principal e os encargos
  • Data do último vencimento

Esses dados devem ser fornecidos a você, pela sua instituição financeira, em um prazo de até um dia útil, contado a partir da data da solicitação.

A partir do momento que você solicitar a portabilidade de financiamento imobiliário, sua instituição financeira atual ainda pode apresentar uma contraproposta. Eles terão até 5 dias úteis para fazê-lo. Então também vale ficar ligado no quanto você pode conseguir economizar aqui.

Informações extras

  • O prazo para pagamento não muda. Se ainda te restavam 60 meses para pagar, na nova instituição financeira será o mesmo.
  • Apenas imóveis prontos podem ser portabilizados. Imóveis na planta ou em obra não entram na portabilidade de financiamento imobiliário.
  • Não há valor mínimo para fazer a portabilidade.
  • É proibido o repasse de custos de transferência da operação.
  • A portabilidade carece de nova análise de crédito na instituição financeira de destino, que poderá recusar a portabilidade.
  • A sua instituição financeira não pode te impedir de fazer a portabilidade.

Leia também: Consórcio imobiliário vale a pena pra você? 5 prós e 3 contras da modalidade

Se você não conseguiu boas taxas, nem mesmo com a portabilidade, e as prestações estiverem te estrangulando, aprenda Como vender um imóvel financiado: saiba o que pode e o que não pode ser feito”.

Pronto para fazer a portabilidade de financiamento imobiliário?

É importante manter sua vida financeira em dia, e a portabilidade de financiamento imobiliário pode fazer com que você consiga isso.

A economia que você poderá conseguir com prestações mais baixas, e um valor final de pagamento menor, são grandes. Elas são os principais benefícios da portabilidade de financiamento imobiliário.

Quem sabe, com toda essa economia, você tenha a chance de investir em outras coisas ou até mesmo facilitar a quitação em um futuro mais próximo.

A EmCasa é uma imobiliária digital que está simplificando a compra e a venda de imóveis. Se você deseja fazer uma avaliação prévia do valor do seu imóvel, acesse nossa ferramenta gratuita de avaliação do preço de imóveis.

EmCasa Imobiliária do Futuro