Morar na Barra da Tijuca – mais sobre a Miami carioca

EmCasa Imobiliária do Futuro

A Barra da Tijuca é um bairro nobre localizado na Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro. Dono de uma beleza sem igual, tem se tornado um dos lugares mais procurados para se morar na cidade carioca. Está entre um dos bairros que mais cresceram na virada do século XX para o século XXI.

Seus habitantes fazem parte da classe média alta carioca, e, como tem sido alvo da migração de outros bairros da cidade, estima-se que até o ano de 2030 a sua população deva atingir o dobro de moradores. Em 2010, a Barra da Tijuca possuía cerca de 136 mil habitantes.

Barra da Tijuca- RJ
Barra da Tijuca- RJ

Foi um dos mais importantes centros de recepção dos Jogos Olímpicos de Verão de 2016 e dos Jogos Paralímpicos de Verão de 2016. Essa escolha foi feita pelo fato do bairro ser a parte mais moderna do Rio de Janeiro e por possuir espaço físico suficiente para abrigar os jogos.

Considerada a “Miami carioca”, o bairro é reconhecido como um importante centro financeiro, gastronômico, hoteleiro e de entretenimento na capital estadual.

Quer saber como é morar na Barra da Tijuca? Confira a seguir!

O bairro mais charmoso do Rio de Janeiro

A fama da Barra da Tijuca não é de hoje: há décadas que a região atrai moradores de classe média alta e turistas de todas as partes do mundo. Referência em empreendimentos imobiliários de alto padrão, o bairro com frequência é agraciado com a construção de novos prédios, que tendem a valorizar a Barra cada vez mais.

Atualmente, o bairro é composto por mais de 350 mil moradores e uma área de 165 quilômetros quadrados, o equivalente ao tamanho da cidade de Miami, principal destino da maioria dos turistas brasileiros que vão aos Estados Unidos. Localizado entre dois maciços de montanhas e o Oceano Atlântico, o bairro é a residência de diversos artistas brasileiros, entre eles muitos atores e atrizes da Rede Globo, cujo estúdio (Projac) fica em Curicica.

Famosos passeiam na beira d'água
Famosos passeiam na beira d’água

A Barra da Tijuca é a região carioca que mais cresceu e se desenvolveu estrutural e economicamente nos últimos anos. No bairro é possível encontrar uma diversa gama de atividades culturais, imensas áreas verdes, praias, centros gastronômicos e de lazer.

A região conta com grandes espaços culturais como o Teatro Antonio Fagundes, Teatro Nathalia Timberg, Centro Cultural Suassuna e Teatro dos Grandes Atores.

Para quem gosta de ir ao shopping, opções não faltam! São 13 shopping centers de médio ou grande porte ao longo das duas maiores avenidas do bairro. O favorito e mais frequentado é o BarraShopping, mas no Rio Design Barra é possível encontrar com frequência artistas famosos circulando e fazendo compras.

A praia da Barra da Tijuca é a maior praia do estado do Rio de Janeiro, com extensão de 18 km, e também uma das mais bonitas. Com trajeto que vai da Praia do Pepê ao Recreio dos Bandeiras, a praia encanta pelas suas águas de tons esverdeados, areia branca e belíssimas ondas. Mais da metade do seu território é ocupado pela Reserva Ambiental da Barra.

A região é ideal para quem gosta de praticar esportes e demais atividades ao ar livre.

Entre os exercícios preferidos dos moradores do bairro estão as caminhada e corridas no Bosque da Barra, que é uma das áreas verdes mais visitadas da cidade. O lugar conta com pistas para corridas e caminhadas, espaço para piquenique e passeio pela lagoa de Marapendi, com direito a parada nos restaurantes do canal.

Bosque da Barra da tijuca
Bosque da Barra da tijuca

Há também a trilha até a Pedra da Gávea, treinos no Joá, cachoeiras, etc. E, é claro, os esportes do mar, tais como surf, kitesurf, windsurf, flysurf e stand up, entre outros. Ao contrário das praias da Zona Sul, as da Barra da Tijuca dificilmente sofrem com arrastões e poluição.

Morar na Barra é uma escolha perfeita para aqueles que não abrem mão de bem-estar, saúde e atividades físicas ao ar livre.

O bairro conta também com diversas linhas de ônibus, a Linha 4 do Metrô, e o BRT (Bus Rapid Transit), que passa por 62 estações e quatro terminais, conectando a Barra da Tijuca a vários outros bairros do Rio de Janeiro.

Leia também: Copacabana- O bairro mais famoso do Brasil

Aos que se locomovem com veículo próprio, os principais trajetos de circulação do bairro envolvem algumas das principais vias do bairro, tais como as Avenidas das Américas, Sernambetiba, Ayrton Senna e Lúcio Costa, que possuem grande fluxo de carros durante a semana e fins de semana.

A história por trás da Barra da Tijuca

Até o século XX, a região que hoje é conhecida como a Barra da Tijuca não passava de um complexo de dunas com vegetação rasteira, características típicas de uma área de restinga. O local era repleto de áreas alagadiças e impróprio para o plantio. Por isso foi frequentado por muito tempo apenas por pescadores. Em 1667, a região foi doada a religiosos beneditinos.

A Empresa Saneadora Territorial e Agrícola S.A. (ESTA) comprou as terras da Baixada de Jacarepaguá em 1900, e permanece até hoje como grande proprietária de terras na área: é detentora de 12 milhões de metros quadrados, o equivalente a um quarto da área da Barra.

A dificuldade de acesso à região e principalmente a concentração das terras nas mãos de poucos foram as principais causas do crescimento e desenvolvimento tardio do bairro. É importante lembrar que a região é separada do restante do município do Rio de Janeiro pelas grandes cadeias montanhosas que compõem o Parque Nacional da Tijuca.

Parque Nacional da Tijuca
Parque Nacional da Tijuca

A região começou a ser ocupada de fato a partir das extremidades do bairro, onde hoje ficam localizados a Barrinha e o Jardim Oceânico. Porém o momento que marcou de fato o início do desenvolvimento da Barra aconteceu na administração do governador Negrão de Lima, que foi o responsável por encomendar o projeto urbanístico da região para o urbanista Lúcio Costa.

O Plano Piloto da Barra da Tijuca, datado de 1969, priorizava a construção de avenidas largas e grandes espaços abertos. Tinha como principal inspiração o urbanismo racionalista, assim como o Plano Piloto de Brasília, e foi fundamental para traçar o estilo de vida dos futuros moradores da região.

Na década de 1970, foram construídos os Túnel Acústico e a Autoestrada Lagoa-Barra, o que favoreceu ainda mais o desenvolvimento do bairro e facilitou o acesso à região. Foi nessa mesma época que grandes condomínios residenciais foram construídos, tais como o Nova Ipanema e o Novo Leblon, focados em inspirar um novo modelo de vida para a cidade carioca.

EmCasa Imobiliária do Futuro